A vencedora do Oscar, Brie Larson, luta com a fama porque é introvertida e ama privacidade.

A estrela do filme O Quarto de Jack atualmente está na turnê de promoção do seu grande filme Kong: A ilha da Caveira, e admite que estrelar nas telonas é um pouco aflitivo – porque ela não é muito boa em lidar com o reconhecimento que vem com grande parte disso.

“Não quero ser uma grande pessoa famosa, então há um custo ao fazer um filme como este”, diz ela a WENN. “Significa menos privacidade. Eu sou introvertida e realmente amo privacidade.”

“Para mim, ser uma atriz não é fácil. Eu estava constantemente à beira de ficar completamente falida e voltar a morar com meus pais até que ‘O Quarto de Jack’ foi lançado… Passei muito tempo ficando abatida e questionando, ‘por que eu estou fazendo isso? Porque eu estou me cobrando para voltar lá e fazer de novo?’ Eu tinha que perceber que isso é maior do que eu e que eu quero servir histórias, eu quero mais consciência na humanidade do mundo.”

Mas Brie teme que a fama atrapalhe seu trabalho e acrescenta: “Eu quero interpretar personagens e ficar misteriosa. Uma vez que você sabe muito sobre mim, não vai mais ser tão divertido me ver interpretar algum personagem. É algo que você desiste, toda vez que você faz outro filme”.”

Mas ela encontrou uma amiga para ajudá-la a lidar com a vida de vencedora do Oscar com a Jennifer Lawrence: “O Oscar fez a diferença na minha carreira”, explica ela. “Eu acho que definitivamente mudou uma certa percepção. Falei com a Jen Lawrence sobre isso e ela disse algo, ‘É tipo a nossa versão de obter um PhD’. É uma boa maneira de olhar para isso… um PhD com seu nome e você segue em frente.”

“Mas ainda me pergunto se sou uma boa atriz. Ainda acordo de manhã e pergunto: ‘Eu estou sendo a melhor pessoa que posso ser e fazendo o melhor que posso para o mundo?'”

Fonte