A edição de fevereiro da revista Total Film deu destaque a Brie Larson, escolhendo-a como Mulher do Ano. Abaixo você pode conferir a materia traduzida e também o scan da revista que se encontra em nossa galeria:

Mulher do Ano.
Brie Larson
Nada menos do que uma maravilha

Poucos atores combinam naturalismo e magnetismo como Brie Larson. Uma atriz que interpreta personagens excêntricos por excelência também abençoada com uma potência de estrela, ela tem feito espectadores observadores se sentarem por três ou quatro anos agora; dando o fora em Miles Teller no superior drama adolescente The Spectacular Now, silenciosamente impondo atenção como a irmã de Amy Schumer em Descompensada, trazendo coração, resiliência e nem um pingo de pieguice para a sua funcionária de uma casa de adolescentes em risco em Temporário 12.

O último deveria ter dado a ela um Oscar — criminosamente ela nem sequer foi indicada. Então, no começo de 2016, veio O Quarto de Jack, com Larson interpretando uma mulher abusada sexualmente mantida em cativeiro com o seu filho de cinco anos. Cruel, mas Larson elevou o material com uma demonstração de amor feroz, seu espírito indomável lhe vencendo o Oscar de Melhor atriz e lhe trazendo um quantidade de projetos atraentes: Free Fire, o “tiroteio” do diretor Ben Wheatley; oposta a Tom Hiddleston em Kong: Skull Island; e a personagem título do primeiro filme da Marvel protagonizado por uma mulher, Capitã Marvel.

Também de grande valor nas mídias sociais, ela frequentemente se expressa, seja contra Trump ou o sexismo de todo dia. Após ter vencido seu Oscar, ela disse “Houve momentos em que eu ia para as audições e os diretores me diziam ‘É ótimo… Mas nós adoraríamos se você voltasse em uma mini-saia jeans e saltos altos’. Isso sempre fez eu me sentir terrível”. Felizmente, estes dias acabaram.

BRIEBR001.jpg BRIEBR001.jpg BRIEBR001.jpg BRIEBR001.jpg

REVISTAS • MAGAZINE & SCANS > 2017 > TOTAL FILM [FEVEREIRO]